EXAUSTA

Tenho tirado algumas fotos de looks para o blog que devo postar ao longo da semana, mas depos de quarta-seira, se eu ainda estiver viva.

(O TEXTO ABAIXO É UM DESABAFO. NÃO LEIA SE NÃO QUISER. É SÓ A MINHA OPINIÃO E A MANEIRA QUE ME SINTO AGORA.)

Como algumas pessoas sabem, tive rubéola e fiquei 14 dias sem sair de casa. Sim, foi terrível e eu perdi matérias e várias provas da escola. Resultado: vou ter de fazer as substitutivas. Isso não coloca um sorriso no rosto de ninguém. Talvez em alguns casos não faça muita diferença mas no meu colégio faz.
Esse colégio, que faz com que você se sinta limitado e estúpido, incapaz por não saber uma matéria, como se fosse a única qualidade considerável em uma pessoa. Como se o conhecimento ensinado na escola fosse o único que contasse na vida. Eu não gosto desse ponto de vista, desse método de viver sob constante pressão, não gosto da maneira que as provas substitutivas são impossíveis sob o fraco argumento de termos tido mais tempo de estudar.
Não gosto de viver nesse mundo em que cada vez mais e mais cedo as pessoas lidam com o stress.
Sim, uma prova mais difícil faria sentido, mas não uma prova impossível, com raciocínios que não me foram ensinados. Eu posso ter facilidade, mas existem pessoas com dificuldades, também não sou nenhum gênio. Estou com medo da prova de amanhã. Muito.
Eu não devia odiar tanto ir pra escola. Sei que boa parte do erro está em mim, na minha atitude perante o lugar, do meu emocional. Menina dramática que sou. Mas juro que acho que o sistema do colégio é falho em vários aspectos.

Mas  não adianta falar, dar opinião, por que é uma empresa. Não é um colégio. Eu não tenho voz.

Estudei esses dias como uma maluca, meu pai e professor particular elogiaram meu desempenho. Quero só ver essa palhaçada.

 

Em toda a parte só se aprende com quem se gosta.

Goethe

Julie


LAST.FM

 

Vocês conhecem o site Last.FM? Muita gente conhece, mas não tem. Pois eu acho que todos deviam ter. Esse site é maravilhoso! Funciona assim: você baixa um programinha que eles denominaram scrobbler. O programinha se “associa” ao seu ITunes(ou windows media player) e faz scrobble das músicas que você escuta no site – ele informa ao site o que você está escutando. Com base nos artistas e músicas que você mais escutas, você ganha uma lista de recomendação de artistas que supostamente se encaixam no seu gosto musical. Juro que funciona, já descobri mil maravilhas lá ♥
Aqui embaixo está uma nuvem com os albuns que mais escuto, que eu consegui nesse site.Façam seus Last.FM’s e me adicionem!

julie

 

 

COVARDIA

Bem sei que não somos iguais, nem o poderíamos ser; mas acho que todo aquele que julga ser nescessário afastar-se do que chamamos de povo para fazer-se respeitar é tão censurável quanto o covarde que se esconde do inimigo por medo de ser derrotado.

J. W. Goethe – Os Sofrimentos do Jovem Werther

IDAHO – NERINA PALLOT

É incrível como uma música pode falar por nós. As diversas formas de arte são maneiras maravilhosas de expressar seus sentimentos e de mostrar sua personalidade, não apenas quando a arte é sua, mas o que você aprecia também mostra o que você é.

(a música começa aos 1:40 do vídeo)

Essa música é da cantora inglesa Nerina Pallot, pertence ao albúm Fires, lançado em 2005. Já o vídeo faz parte do DVD Live from Abbey Road, que possui algumas das melhores músicas tocadas na série homônima em que artistas de diversos gêneros musicais passam um dia no famoso estúdio ensaiando para depois gravar de 2 a 3 músicas que são exibidas no programa. Aqui no Brasil, Live from Abbey Road é exibido nos canais Animax e Fashion TV.

But I’m sick of you all, and I’m sick of opinions
And I’m sick of this war I wage on myself
(…)
Cause I can’t be anyone but me, anyone but me,

And I can’t keep dreaming that I’m free, dreaming that I’m free,
I don’t want to fall asleep and watch my life from fifty feet,
My hands are on the wheel so I’m driving to Idaho,
‘Cause I hear it’s mighty pretty…
para tradução da música clique aqui

Essa música, principalmente estes trechos, por mim dizem tudo. Espero que apreciem essa música tanto quanto eu! Comentem!

Julie